quinta-feira, 13 de março de 2014

Capitais


12 comentários:

  1. Capitais... nas quais, continua a não haver lugar para todos, infelizmente...
    Gosto imenso da foto, Jéfferson! Tá excelente.
    Só tenho pena de não conseguir ler a placa do monumento à esquerda. Tenho quase a certeza que diria algo bem contrastante com a imagem. É cá um feeling...
    Eu teria eliminado o espaço à esquerda, e feito zoom para tentar captar a mensagem.
    Talvez assim, a foto ainda passasse uma mensagem adicional mais forte. É só a minha opinião, porque de resto tá lá tudo o que deve estar.
    Um abraço
    Ana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ana,
      Sobre a placa, infelizmente vou ficar devendo o q estava escrito.
      Concordo com vc na questão do corte da imagem, porém, quis mostrar também que ele faz da rua, além de seu lar, o seu local de trabalho, pois os baldes que estão na parte que seria cortada caso desse um zoom maior, são suas ferramentas de trabalho, pois ele lavava carros com água retirada de algum lugar ali por perto e com um pano fazia o serviço para as pessoas que estacionavam seus carros por ali. (mas isso quem vê a imagem não tem como saber né? rsrsr).
      Obrigado por deixar suas considerações que são sempre muito válidas.
      Abraço

      Excluir
  2. Esta situación de está dando ya en muchos lugares, incluyendo mi país.
    Abrazos.

    ResponderExcluir
  3. A Ana Freire disse uma coisa bem verdadeira: «Capitais... nas quais, continua a não haver lugar para todos.»
    Seja onde for, em qualquer parte do mundo, existem sempre aqueles que são marginalizados e que a sociedade teima em virar costas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Remus.
      A cada dia que passa, é mais comum esse tipo de situação e os governantes nada fazem para isso mude.
      Abraço

      Excluir
  4. Has conseguido un momento muy bueno y además un BN genial. Buen trabajo.Jéfferson!
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  5. Cette photo est un témoignage. Témoignage nécessaire qui dénonce et montre la misère installée à nos portes, et de plus en plus présente chaque jour.
    J'aime aussi la façon dont tu procèdes en conservant cette position de dignité, face à cet homme. Toujours très difficile à réaliser sans blesser ni choquer la personne en position d'infériorité.

    Avec toute mon amitié.

    Roger

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc tem toda razão em tudo que escreveu aqui Roger.
      Temos que ter o máximo de respeito e discrição para não ultrapassar dos limites e não ofender a liberdade do próximo.
      Um grande abraço e sempre muito bom ter seus comentários por aqui.
      Abraço

      Excluir